• Althierfson

5 dicas para quem está iniciando no desenvolvimento de jogos digitais

Se você está lendo esse post é porque tem interesse no desenvolvimento de jogos, e está procurando um caminho para começar. O que vou mostrar aqui são algumas situações que passei no desenvolvimento dos meus jogos, e o que aprendi com elas.


Minha experiência com jogos foi solitária, desenvolvi todos sozinho, desde da ideia inicial até a publicação do jogo. Nesse processo eu verifiquei os erros que cometi, e vi que me custaram tempo e esforço desnecessário.


Para você que está começando tenho algumas dicas, que podem evitar que você cometa os mesmos erros que eu, então, vamos a elas...


1# Escolha bem suas ferramentas


Caso você venha do ramo do desenvolvimento de software e apps, você já deve ter ouvido essa dica. Ela é importantíssima para um bom desenvolvimento, pois uma boa ferramenta irá te poupar trabalho e dores de cabeça.


Mas, como avaliar o que é uma boa ferramenta? Aqui vão algumas dicas:


  • Verifique se há documentação, ou uma grande comunidade, isso fará você encontrar rapidamente soluções para dúvidas e problemas, que surgirem na hora do uso.


  • Verifique se a ferramenta disponibiliza o que você precisa! Isso mesmo, não é só porque é um editor de imagens, por exemplo, que ela lhe permitirá fazer as artes que você deseja. Quando eu escolhi meu editor de imagens, só no meio do desenvolvimento percebi que ele não oferecia imagens vetoriais, e era algo que eu queria e precisava. Então, fique atento ao o que a ferramenta oferece, mesmo que sejam detalhes.


  • Veja se o valor cabe no seu bolso! Quando fui desenvolver um dos meus jogos, eu defini que iria desenvolver tudo usando ferramentas open source, isso porque eu não tinha dinheiro para investir nesse tipo de ferramentas. Isso não significa usar ferramentas de má qualidade, faça seu dever de casa e busque as boas ferramentas, deve existir uma gratuita de boa qualidade ( ou não, infelizmente).


2# Planeje e divida bem o seu código


Hora da programação! Aposto que você está animado para ver suas primeiras mecânicas funcionando, mas vou pedir um pouco de calma agora.


No meu primeiro jogo, eu não quis nem saber, já fui direto para a engine de programação escrever o código... O que achei que seria interessante para o jogo fui desenvolvendo, você pode imaginar o resultado, um código pra lá de desorganizado, cheio de “gambiarra” e totalmente confuso.


Esse tipo de código vai dar um trabalho danado no futuro breve, pois levará tempo para identificar onde os erros estão, e, quando quiser fazer modificações, nossa, será uma dor de cabeça! No meu caso, o jogo funcionou, mas só de pensar em mexer no código, já me dava arrepios rsrsrs.


Por isso, pense bastante em como você quer o seu jogo, uma boa organização vai lhe poupar bastante tempo. Conheça quais serão as cenas do jogo, defina os personagens, crie o roteiro e as mecânicas que vc vai querer usar, desenhe a interface de usuário… Enfim, tente pensar em todos os detalhes.


E uma dica, não só pense, tem que estar escrito no papel ou num editor. Se puder, faça desenhos, fluxogramas, e gráficos para um melhor entendimento do processo como um todo.


Vai ser complicado no começo, você planeja, acha que já está bom, e quando for programar vai ver que faltou isso e aquilo. Seja persistente e, com o tempo, você vai melhorar e isso passará a ser automático.


3# Valide a mecânica antes da arte


Essa dica vai especialmente para você, se assim como eu, nao manja das artes visuais ou auditivas.


Talvez você já queira ter seu personagem prontinho para quando for programar, já tem ele na cabeça, a forma, as roupas, mas devo dizer que o melhor é ir para programação, antes de ir para o editor e imagens.


Nao faz mal fazer um rascunho ou outro, só para salvar a ideia no papel, mas não vá atrás de fazer arte final ou a parte mais pesada. O design vai sair, mas talvez a mecânica que você imaginou não! Talvez não dê para fazer, ou ela não é tão legal quanto você imaginou, e aí, se você tiver perdido tempo com design para depois descobrir que o jogo não funciona, mano, vai ser um porre.


4# Use uma estratégia de venda


Provavelmente você quer vender seu jogo, então vou dizer, não é fácil, seja qual for a plataforma que você escolha, haverá muita concorrência.


No meu primeiro game foi zero estratégia de marketing, isso claro, resultou em nada, quem jogou foi meu grupo de amigos! Com isso descobri que é necessário uma estratégia desse tipo, mesmo que seja a mais básica.


Agora quais estratégias usar? Você pode usar ferramentas como Instagram, Facebook, YouTube, blogs, ou seja, um lugar onde você possa compartilhar o desenvolvimento e o jogo final, e cultivar um público que se interessa pelo seu conteúdo.


Muitas dessas ferramentas possuem impulsionadores, para promover seu jogo, claro, por uma taxa em dinheiro.


A escolha da ferramenta dependerá do projeto, tipo de jogo, público alvo, etc. Você deve procurar a que melhor se encaixa, e a que apresenta melhor custo/benefício para investir, seja tempo ou dinheiro.


Não caia na ilusão desses jogos como Flappy Bird, não é sempre que alguém faz um jogo que termina rendendo milhões sem boas estratégias, trabalhe com consciência, razão e criatividade.


5# Cuidado com o que você não conhece


Quando fui desenvolver meu primeiro jogo, houve uma coisa que eu não me liguei que iria precisar. Eu já sabia da programação, tenho uma certa habilidade com desenhos e edição de imagens, mas tinha o lance dos “sons”, e foi os sons e músicas que me pegaram.


Claro, jogos possuem sons é verdade, e eu sabia, só que não me liguei que eu teria que desenvolver os sons do meu jogo. No meio do desenvolvimento eu pensei, “Tenho que fazer o som e os efeitos sonoros!!! Putz! Que mer**.


Eu nunca tinha mexido com áudio, então tive que me virar do avesso para colocar uma música central e os efeitos, como os de ataque, dano e golpes.


Fui atrás de ferramentas, e de como usar e lidar com esse tipo de material, e isso foi bem chato para falar a verdade, mas consegui fazer, e no final gostei do resultado.


Para minha sorte, e talvez também para a sua, existem sites onde você pode encontrar áudios, até de forma gratuita. Por isso, fique atento e não desanime, isso pode acontecer, você encontrará obstáculos que não imaginou, principalmente quando se é iniciante.


Finalizando


O mundo do desenvolvimento de jogos é difícil, confesso, e para o desenvolvedor iniciante é mais ainda. Você provavelmente deve saber que a maioria dos jogos de pequenos desenvolvedores terminam em fracasso, financeiramente falando.


Mas, com o empenho certo e com estratégia dá para ter resultado, o importante é não desanimar, se você gosta do que faz, porque parar?


Mesmo que não consiga desenvolver um jogo de sucesso, praticar o desenvolvimento lhe retornara experiência e habilidades que serão habilidades importantes no mercado.


Com essas habilidades desenvolvidas, você pode procurar ser contratado por uma grande empresa. Nesse caso, você não será só um programador ou artista, será uma pessoa que entende de todo o processo, e que, se for preciso, conseguirá desempenhar qualquer função, porque aliás, você já fez isso antes.


Se você tem alguma dica para quem está começando no desenvolvimento de jogos, deixe aqui nos comentários as suas experiências.


Até a próxima.



Inscreva-se para receber a Newsletter do TechSocial

  • Branca ícone do YouTube
  • branco
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Tumblr
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco RSS Icon

© 2020 por TechSocial. Criado com Wix.com