Como meu (e o seu!) trabalho vai MUDAR?


Highlight da semana de 12/01/2021 a 18 de janeiro de 2022.


TEMA da semana:


Como meu trabalho (e o seu!) vai MUDAR?


Começo esse texto enfatizando que o uso da palavra "trabalho" ao invés de "emprego" foi intencional. A primeira é mais abrangente do que a segunda, e é sobre ela mesmo que gostaria de conversar hoje.


Em várias outras postagens já conversamos sobre as mudanças que a pandemia nos empurrou goela abaixo e sobre algumas das consequências disso, como o problema do movimento anti-emprego que vem crescendo nos EUA. Muita coisa mudou e, uma boa maioria delas, não vai voltar a ser o que era antes. Coisas como trabalho remoto ou híbrido se tornaram comuns nos contratos atuais. Além da geração Z, que vem entrando no mercado, as pessoas das gerações passadas estão ressignificando a influência do trabalho no contexto da vida. Ou seja, a relação entre vida profissional e pessoal (Mas, afinal não só temos uma vida?) virou o top trends das discussões.


Além dessa ressignificação, o processo pandêmico permitiu uma visão mais clara de dois aspectos preocupantes: 1) dos reais problemas ambientais que afligem nosso planeta e; 2) do enorme vale das sombras que separa os mais ricos dos mais pobres em praticamente todos os países. Ou seja, passamos a nos preocupar muito mais com os danos que nós estamos causando ao ambiente, como também, com os danos que empresas, organizações, Estados e órgãos públicos cometem. Além disso, começamos nos preocupar mais intensamente, com as consequências do abismo entre as condições de vida dos extremos da nossa sociedade.


O que estamos vendo NÃO está certo! Coisas precisam mudar, pois as pessoas mudaram e as expectativas delas também. A definição do que seja uma vida boa e plena foi profundamente impactado.


Como já dissemos em postagens anteriores, nosso mundo já foi VUCA (Volátil, Incerto, Complexo, Ambíguo) e agora é BANI (Frágil, Ansioso, Não-Linear, Incompreensível), mais acelerado do que nunca... Sendo assim, as pessoas, empresas, organizações, Estados e órgãos públicos precisam alterar as suas estruturas básicas para navegar esses novos mares.


Uma das principais mudanças que são discutidas é o que eu chamo processo de “dessa-hierarquização”, ou seja, o achatamento da pirâmide hierárquica, o padrão da estrutura organizacional desde muito tempo. Nesse processo, as organizações desmontam a sua pirâmide e passam a se parecer com organizações autogeridas. Nesse contexto, toda a pirâmide muda, a base cresce em suas responsabilidades e passa trabalhar em grupos autogerenciados, as gerências médias, quase em sua totalidade, desaparecem e o topo, cede poder à base autogerenciada e passa a trabalhar como propagador da cultura organizacional, como mediador de conflitos e como consultor em alguns processos decisórios. Tudo muda para todo mundo!


Cada vez mais organizações estudam a migração total ou parcial para esse modelo, como uma maneira de aumentar a proximidade com o cliente e ser capaz de reagir mais rapidamente às mudanças do ambiente.


Nessa situação, o seu, o meu e o trabalho de todos muda substancialmente! A partir do momento que não existe mais o chefe, decisões ou o solucionamento de problemas não podem mais ser terceirizados, devem ser assumidos e conduzidos pelo próprio trabalhador e seus companheiros. Afinal, cada grupo autogerido passa a atuar como se fosse uma pequena empresa completa. Trabalhar nesse formato exige autoconhecimento, autorresponsabilidade, autoaperfeiçoamento e uma série de outros “autos” para se alcançar o sucesso.


Cada profissional deve ver a si mesmo como uma organização com todos os seus departamentos. Ou seja, deverá possuir uma visão de intraempreendedor ou de empreendedor, caso contrário, não haverá lugar para o que você faz.


Você precisa se tornar um Startup YOU!


O TechSocial, com seu conteúdo e serviços, pretende motivar as pessoas, independente de faixa etária e posicionamento na carreira, a encarar o desafio de sobreviver em um mundo BANI (Frágil, Ansioso, Não linear e Incompreensível).


A função do Hilight é mostrar a transdisciplinaridade e a interdisciplinaridade necessária para navegar no Ambiente 21 (A21), agregando os mais variados assuntos sob vários pontos de vista, para que você perceba as conexões que, muitas vezes, não estão muito claras.


#StartupSE e #insPIREse!


Um grande abraço e até a próxima semana...




background_techsocial.jpg

Sejá notificado dos lançamentos das novas ConversasTECH! E também das novidades e necessidades no NOVO MUNDO!

Nos Siga nas redes sociais...

  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook
  • Twitter
  • Preto Ícone RSS

Obrigado!