Hi-TECH - 12/05 a 18/05/2021


Highlights da semana de 12/05 a 18 de maio de 2021.


CLAREZA!


Sempre que ouço essa palavra, me recordo imediatamente de alguma cena de filme de gangster onde o mocinho pergunta para o bandido se ficou suficientemente CLARA a mensagem que acabou de ser dada. No caso, o bandido, invariavelmente, responde com: “crystal clear!” (algo como, claro como um cristal!).


Bem, deixando os filmes para lá e voltando para a nossa semana, a clareza sobre o contexto em que estamos envolvidos é fundamental para que boas decisões possam ser tomadas. Essa é daquelas obviedades que costumamos, na correria do dia a dia, deixar na gaveta, e, fatalmente, arcamos com as consequências depois. Ou seja, ter uma noção alargada de nosso contexto, coisa que em inglês aparece bastante como: “Big Picture”, é básica para saber exatamente como as coisas que estão a sua volta (algumas nem sempre tão visíveis), e se podem causar danos às suas decisões.


Aqui no TechSocial, criamos uma metáfora para solução de problemas e tomadas de decisão que chamamos de 555. São três etapas bem simples: 1) Se afaste 5 passos para trás e veja uma figura maior de onde você está atuando; 2) Olhe para essa figura por, pelo menos, 5 minutos e, por último, mas não menos importante, 3) Faça 5 perguntas do tipo “porque” em sequência. Nada disso é novo, apenas rearrumamos de uma forma que fica mais fácil de lembrar... 555!


Essa “besteira” como já ouvi muitos dizerem, já me salvou de poucas e boas, tanto profissionalmente como pessoalmente. Como num mundo BANI a fronteira entre pessoal e profissional está esmaecendo, é mais uma prova que ferramentas validadas no gerenciamento situações empresariais, pode sim, servir para a sua Startup YOU!


Então, busque a clareza em todas as circunstâncias, use o bom senso e crie um EQUILÍBRIO entre o foco da busca do melhor produto/serviço, com o olhar generalista para situar onde seu foco está, de fato, atuando dentro da Big Picture em que você se encontra...


O TechSocial, com seu conteúdo e serviços, pretende motivar as pessoas, independente de faixa etária e posicionamento na carreira, a encarar o desafio de sobreviver em um mundo BANI.


A função do Hilights é mostrar a transdisciplinaridade e a interdisciplinaridade necessária para navegar no Ambiente 21 (A21 - Ambiente do Século 21), agregando os mais variados assuntos sob vários pontos de vista, para que você perceba as conexões que, muitas vezes, não estão muito a vista.


Vai ver... E CLAREAR!


Essa é a terceira da série “O que aprendi com a crise”. No artigo de hoje a questão é mudança e reinvenção associadas a uma estrutura enxuta. Mudar é uma coisa difícil! Tão difícil que, num livro recente, vi uma pesquisa em que somente 10% dos que se submeteram à cirurgia de pontes de safena conseguem mudar seus hábitos, ou seja, mesmo no “mudar ou morrer” a tal mudança continua complicada. Essa complicação está na palavrinha mencionada antes: hábitos. Nosso consciente cerebral tem uma capacidade muito limitada, então a maior parte do processamento é relegado à automatização neurobiológica dos hábitos. Esses, podem se tornar tão arraigados que, mesmo na eminência da morte, continuam a resistir. Como alterar esse processo? Use dois conceitos básicos: 1) Vai lá e faz, não espere por ninguém; e 2) Comece, inicie mesmo que seja dando apenas um passo. Essas duas simples atitudes ajudam sobremaneira a ruptura da Paralisia Psicológica... Vai lá ver e se reinventar...


Que tudo está na internet já virou de conhecimento geral, porém o que falta esclarecer é a FORMA como alguns sistemas estão na internet com as pessoas trabalhando remotamente. Parece que o descaso com a segurança está cobrando caro. Num processo de abordagem segura, somos nós, usuários, os principais pontos fracos da rede. A partir do momento em que fizemos um mix entre o nosso ambiente doméstico e o de trabalho, os procedimentos de segurança precisam MUDAR! Ou seja, dentro de uma rede corporativa, as vulnerabilidades são bem diferentes do que em um ambiente doméstico com crianças e adultos usando a rede para entretenimento e várias outras atividades pouco seguras... Sem essa percepção, dançou!... Vai lá ver ...


TOP1

Entendemos o que conseguimos VISUALIZAR!

Se o cliente NÃO te VÊ, como ele irá te entender?


Na maioria das vezes, só entendemos o que conseguimos VISUALIZAR, mesmo que seja na nossa imaginação. Desse modo, ajudar os pequenos empreendedores a aparecer é crucial para que eles possam aproveitar o fenômeno do Localismo (comprar de quem está próximo) que aflorou com a pandemia. A tecnologia está pronta para fazer isso, porém, é preciso chegar perto desses empreendedores de forma fácil e intuitiva para que os recursos tecnológicos sejam usados e gerem riqueza. É nisso que a parceria da Mastercard e Waze está apostando quando diz que vão colocar as barracas de beira de estrada no mapa, no nosso mapa ... Vai lá ver...


TOP2

CAPACITAÇÃO + CLAREZA!

As suas FERRAMENTAS para viver no A21!


“Uma pesquisa realizada pela PwC, demonstra que a requalificação profissional preocupa 92% dos brasileiros adultos. Em outras palavras, a maioria da população já compreendeu que manter-se atualizado pode ser a chave para garantir um futuro mais confortável”. “Segundo o relatório The Future of Jobs 2020, do World Economic Forum (WEF), do total de profissionais que irão permanecer nas suas funções, 50% terão que se requalificar se quiserem fazer parte do futuro do trabalho”. Números assustadores? Não, se você usar aquelas duas atitudes básicas que mencionei numa postagem recente: 1) Vai lá e faz, não espere por ninguém; e 2) Comece, inicie mesmo que seja dando apenas um passo. Use o paradoxo de Stockdale e encare a realidade como ela é. A TechSocial te ajuda a construir a sua Startup YOU para enfrentar, com muito mais facilidade, todos esses novos desafios do século 21... Vai lá ver que faz sentido...


Modelos de negócio que democratizam acesso são fundamentais para atender um grande número de pessoas que, sem esse salto tecnológico, jamais poderiam consumir tais produtos ou serviços... Vai lá ver...


Vale a pena avaliar...


Essa é a quarta e última reportagem da série “O que aprendi com a crise”. Nela, um dos pontos principais é a questão da reserva financeira. Nós brasileiros, culturalmente vivemos o dia, no embalo de que, se eu posso morrer amanhã, o importante é viver o hoje. O problema são as probabilidades! Pois é, elas não só existem, mas são elas que definem nosso destino, ou seja, do jeito que eu posso morrer amanhã, eu também posso viver e, viver muito... Daí, aquela preocupação de COMO vou passar a velhice vai de um pensamento distante para uma cruel realidade. Além dessa questão, é preciso lembrar que: “Não é sobre VOCÊ! É sobre os OUTROS...”! Sem conexão não há negócio duradouro nem escalável... Dois aspectos profundamente ligados ao conceito da Startup YOU que a TEchSocial propaga... Vai lá ver...


O CONTEXTO claro sobre uma "oportunidade" é essencial para uma boa decisão... Veja...


TOP3

Como anda o seu EQUILÍBRIO?

Uma Jornada trabalhosa, mas que precisa COMEÇAR!


Por aqui falamos muito em alcançar uma “vida bem vivida” e nela, o que prevalece, é o EQUILÍBRIO. Para nós, não existe nada em que o radical supere o equilíbrio! Em várias postagens discutimos a dificuldade da mudança e como ela é interligada à dificuldade de criar e manter novos e melhores hábitos. A busca pelo equilíbrio é um JORNADA trabalhosa que demanda esforço e persistência, melhor ainda, demanda muito CCP – Coerência + Consistência + Persistência... Vai lá ver e compreender...


Uma amostra interessante sobre quem somos nós brasileiros... Veja...


Problema é que não falta no mundo! Que tal pensar em soluções que não só resolvam esses problemas, tragam benefício à sociedade e ainda gerarem riqueza e empregos? Pois é, impacto social é isso... Vai lá ver...


Um termo novo para mim, mas que faz todo o sentido no contexto social: "pobreza menstrual". Precisamos abordar a realidade "real" das coisas no âmbito da desigualdade de gênero. É uma pobreza real que precisa de solução... Vai lá para entender...


Da nossa coluna de Empreendedorismo Inovador... Importante discussão sobre educação. Num ambiente como o que temos hoje, a capacitação contínua é base para qualquer profissional que queira se manter útil... Vai lá ver que é legal...


Bem na linha da postagem anterior, vê-se que há um descompasso tamanho entre o que a academia forma e o que o mercado precisa. Aqui entra não só o problema de como estão sendo formados esses profissionais, mas também o para que. Encontrar essa sincronia demanda comunicação e humildade... Vai lá ver e comprovar...


Hoje tá tudo na mesma linha... Formação em descompasso com a realidade e com o mercado e ainda um mundo BANI que está automatizando tudo o que for trabalho repetitivo... Um paradoxo e tanto: Formação ruim vs alta demanda por capacitação... Vai lá ver...


TOP4

Direito de POSSE?

Você realmente é DONO do que compra?...


Uma definição interessante trazida por esse artigo: “as fronteiras dos negócios estão se DESMANCHANDO”! Realmente, com a evolução desenfreada da tecnologia, as fronteiras dos negócios passam a ser cada vez mais tênue, se não, inexistente. O que de fato é a Tesla? “Uma montadora, uma empresa de tecnologia ou de energia”? A Amazon é uma varejista apenas? “Quando você olha para um serviço de aluguel de carros autônomos com seguros adicionados, qual a diferença entre uma GM, uma Localiza e uma Porto Seguro”? Sem fronteiras definidas seu concorrente pode ser qualquer setor que tenha integrada ao seu core atual uma boa dose de tecnologia. Viver num mundo sem demarcações claras requer um novo conjunto de habilidades. Habilidades que são discutidas na metodologia Startup YOU... Vai lá ver e comprovar...


Se seu concorrente pode vir de qualquer setor que tenha uma base tecnológica desenvolvida, então, é imperativo aprender com que tem bons resultados, independentemente do setor em que ele atue. Olhar para os resultados de engajamento da NBA é muito inspirador. Levar engajamento para fora do ambiente principal onde seu negócio é fundamental. Com o advento da equação “pandemia + redes sociais = engajamento”, temos que manter a “conversa” com o nosso cliente em todos os momentos e estar presente em todas as horas... Vai lá ver e se inspirar...


Patentes são um assunto bastante polêmico, pois tratam da restrição de acesso à propriedade intelectual para que se faça justiça com quem, realmente, dispendeu esforços para a criação de algo que, pela sua originalidade, deve dar respaldo ao criador para que ele tenha a opção de cobrar ou não pelo uso da sua ideia. São relativamente frequentes os embates entre as empresas de tecnologia nesse quesito, pois as patentes são fontes de receitas para muitas delas (vide a patente da “compra com 1 click” da Amazon). Vejam, se alguém investe tempo, esforço e dinheiro na criação de algo, nada mais justo que esse alguém seja recompensado por isso. Não há nada errado aqui, então, onde estaria a tal da “polêmica”? Estaria no fato de que muitas verbas públicas entram nesse jogo, principalmente em projetos de grande vulto como os farmacêuticos e os militares. Não é só o dinheiro público em espécie, mas também o uso de laboratórios e a participação de muitos profissionais que trabalhas na esfera pública. Colocando isso tudo para formar um contexto alargado, vemos as organizações privadas, muitas vezes, considerando a TOTALIDADE dos investimentos como privados quando, na realidade, não são. Nesse caso falta a CLAREZA necessária para ver o que pode ser usado para justificar o tempo de manutenção de uma patente completa sobre as criações. Além disso, no caso farmacêutico em particular, sabe-se que, só a quebra da patente não resolve muita coisa, pois ainda falta o “onde” e o “como” esses medicamentos possam ser feitos. De imediato, como requer a pandemia, o efeito dessa quebra pode ser simplesmente ZERO!... Vai lá ver e ver se você concorda...


Voltando ao tal do “contexto alargado” que mencionei na postagem anterior, cruzei com esse artigo bem interessante sobre a questão da propriedade das coisas. Nessas mudanças todas que o mundo BANI vem nos apresentando, a noção de possuir bens está sendo posta em xeque, diante da disponibilidade imediata desses mesmos itens em serviços por assinatura. Anteriormente, comentei sobre a diferença entre um serviço de assinatura de carros autônomos oferecido, por exemplo, pela Ford, e o serviço prestado por uma Localiza e uma Porto Seguro. Nessa questão, as fronteiras estão se “esvaindo” ... Para nós (os mais velhos rsrsrs) é um conceito estranho compartilhar um automóvel ou a própria casa, mas, pelo sucesso do AirBNB e dos serviços de assinatura de automóveis oferecidos pelas montadoras, parece que a estranheza perde lugar para a conveniência e para a possibilidade da monetização. Isso vai aumentar? Acho que sim, pois vendo o que meus filhos preferem, o compartilhamento de coisas, desde que o processo tenha pouco atrito, parece ser perfeito para eles... Vai lá ver e se posicionar...


Uma tecla que não me canso de bater, é sobre a importância do empresário precisar abrir a sua percepção para estar antenado com as tendências. Essas tendências descritas nesse artigo, já estavam na cara de todo mundo antes da pandemia, mas, mesmo assim, pegaram uma grande quantidade de gente no contrapé pela rapidez com que as necessidades apareceram. Quem já estava, pelo menos a par das tendências, levou uma pancada, mas sabia para onde correr, quem não, ficou como barata tonta correndo de um lado para o outro e, na maioria das vezes, terminou pisado. Não importa o tamanho do seu negócio, seja uma Startup YOU ou um unicórnio, perceber as tendências do seu ambiente de negócio é fundamental... vai lá ver...


TOP5

Como SAIR do Brasil SEM sair?

Um caminho interessante oferecido pela Estônia...


Muita gente, principalmente os que têm visão empreendedora, querem sair do Brasil para se livrar de tanta burocracia e ter acesso a um ambiente mais tecnológico e sem tanto atrito (porém muito competitivo). Que tal fazer isso sem sair fisicamente daqui? A Estônia, o país mais conectado do mundo, oferece o e-Residency, para vc abrir e gerenciar uma empresa diretamente dentro do mercado europeu... Vai lá ver se interessa pra você...



E, por agora, é só! Um grande abraço e até a próxima semana...

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo