Hi-TECH - 21/04 a 27/04/2021


Highlights da semana de 21 a 27 de abril de 2021.


A pandemia pode não ter mudado a direção da evolução mas, com certeza, deu uma puxada e tanto no futuro. Foram vários, os paradigmas que foram por terra em nome da necessidade. Entre outros, o home office, a telemedicina e o marketing digital. Estamos ainda em momento de exceção, mas muitas dessas mudanças vai permanecer de forma total ou parcial, o essencial é notar que MUDAMOS!


Mudamos, principalmente pelo fato da fragilidade do ser humano como espécie nos ter sido jogada na cara, num momento crescimento exponencial da valorização do "EU". Pois é, começamos a enxergar que colaboração é base de salvação, né?! Ou seja, o "NÓS" é mais forte sempre, mas demoramos a aprender e, parece que, quando finalmente o fazemos, esquecemos depressa. Pesquisas apontam, colaboração e diversidade, realmente fazem a diferença... É fato, e contra fatos não há argumentos, pensamos melhor, criamos melhor, inovamos melhor... Podemos então mudar a vida de mais pessoas e monetizar isso.


Rapidez e flexibilidade viraram mantras nesse universo digital. Tudo tem que ser mais rápido, mais fácil e com o menor atrito possível, mas, ao sair do ambiente dos bits e passar para o ambiente real da infraestrutura e burocracia brasileira, fica evidente que temos sérios problemas para entregar o que adquirimos digitalmente. É preço e tempo muito alto em relação ao que se consegue no resto do mundo. Um problema sério esse que chamamos da "última milha" (last mile). Não adianta vender, mas não entregar! Essa é fala antiga, mas sempre válida...


Outra coisa que a retirada do nosso protagonismo no mundo nos proporcionou, foi poder ver, ao vivo e em cores, o tamanho do mal fazemos ao nosso meio ambiente. Não temos outro lugar pra morar, mas continuamos a colocar lixo debaixo do tapete esperando que nada aconteça. A cobrança chega e chega no formato que mais dói: grana! O ESG (Environmental, Social and Governance) veio para virar padrão como a ISO9000 nos anos 80. E o mercado não brinca, ou implementa ou está fora, do mesmo modo de quem negligenciou a ISSO no passado...

Por isso estamos por aqui...

O TechSocial, com seu conteúdo e serviços, pretende motivar as pessoas, independente de faixa etária e posicionamento na carreira, a encarar o desafio de sobreviver em um mundo BANI.


A função do Hilights é mostrar a transdisciplinaridade e a interdisciplinaridade necessária para navegar no Ambiente 21 (A21 - Ambiente do Século 21), agregando os mais variados assuntos sob vários pontos de vista, para que você perceba as conexões que, muitas vezes, não estão muito a vista.


Vai ver... E e se CONECTAR!


São dois mundos muito diferentes, mas que podem se complementar de forma brilhante. Como o Bruno Cartaxo fala (e com muita propriedade), o problema básico é COMUNICAÇÃO! Não é à toa que a habilidade de comunicação é A habilidade para o século 21. O acoplamento desses mundos é essencial, porém trabalhoso, pois precisa de uma “coisinha” difícil: da vontade de mudar das pessoas... Vai lá entender...


Ficar de olho nas tendências que analistas e futurólogos discutem é sempre muito interessante para a sua Startup YOU. Nem tudo vira verdade para o nosso dia a dia, mas essas discussões são fontes de muito insights legais e úteis... Vai lá ver e sonhar...


E vai mais um nicho para o bolo da Amazon. Agora é a vez dos salões de beleza. Obviamente é um salão físico com uma interação massiva de tecnologia e, obviamente, com um conjunto de produtos que o cliente pode comprar e mandar entregar em casa, com aquela facilidade típica do google... Uma empresa que não para... Vai lá ver e aprender...


TOP1

Economia da Paixão! Esse é o termo que define a possibilidade de se transformar um hobby (paixão) em negócio. Já ouvi muitas pessoas que dizem essa transformação vai fazer você odiar a sua antiga paixão, mas, para mim, isso é conversa fiada. Se isso acontecer é porque você não “amava” o tal hobby de forma verdadeira. Empreender é uma jornada árdua, então, o fato de você amar o produto/serviço que é oferecido é um grande facilitador... Vai ver e monetizar a sua paixão...




TOP2

Já cansei de ver produtos on-line cujo frete supera o valor do produto... Isso se chama jogar fora o dinheiro do seu cliente e o próprio cliente no lixo. Esse problema se chama “last mile” que é considerada uma das partes mais importantes do varejo. Você, dono de loja, não pode deixar a logística em segundo plano, pois, se o fizer, a sua loja é que vai para segundo plano. Lembra da Experiência do Cliente? Pois é, como o cálculo do frete é a última parte, quando entendemos que não vamos comprar o que queremos pois o frete é proibitivo, não esquecemos isso com facilidade... Vai ver e se conectar...


Uma das consequências da pandemia foi o entendimento que somos frágeis como espécie, ou seja, ela nos lembrou a obviedade de que “para morrer, basta estar vivo”. Se a vida é um “sopro” (o que não falta aqui é clichê rsrsrs) estamos mais atentos a aproveitá-la mais no agora do que na aposentadoria (que pode nem chegar...). Desse modo, o sentido migracional em crescimento é o da cidade para o campo, não só devido ao trabalho remoto, mas, principalmente, para mudar o estilo de vida... Vai ver...


Como explica o paradoxo de Stockdale descrito por Jim Collins: “Mantenha a fé de que você vencerá ao final apesar das dificuldades e, ao mesmo tempo, confronte os fatos mais brutais da sua realidade atual, sejam quais forem”, precisamos encarar as tendências de frente e não colocar as coisas embaixo dos tapetes... Vai ver e se prevenir...


TOP3

O consumidor está mais atento! Isso é um fato e ponto final. Devemos nos adaptar e levar ao nosso cliente informações que gerem clareza e conforto sobre as atividades que realizamos para proteger o nosso meio ambiente. É questão de sobrevivência e não de opção... Vai ver...


TOP4

Uma lição muito antiga e muitas vezes ignorada é: não se informatiza (automatiza) o fluxo manual ipsis litteris, isso só vai fazer com que as “besteiras” aconteçam na velocidade da luz! Essas “besteiras”, se escondem nos processos manuais quando as pessoas corrigem os erros sem dizer nada. A automatização (ou informatização) requer um planejamento voltado aos gargalos e à simplificação dos processos, ou seja, orientada justamente a achar esses erros que são reparados e ninguém sabe... Vai lá que é importante...


Liderar é um verbo difícil de aplicar e, em muitas situações, difícil até de entender. Hoje, é mais fundamental do que nunca!


Liderar não é dom, é um conjunto de habilidades que podemos aprender. Necessitam ser praticadas e evoluidas dia a dia. requer Coerência, Consistência e Percistênca, o tal CCP que o TechSocial tanto fala.


Essencial: liderar se refere a PESSOAS! E, PESSOAS, são TALENTOS e não RECURSOS... Vai ver...


Bom demais ver uma startup brasileira lidando com alta tecnologia e sendo parceira de tantos gigantes pelo mundo afora. A CBMM, líder na produção e comercialização do Nióbio, tem se destacado como presença em vários acontecimentos marcantes. O seu Centro de Pesquisa (CPMPM) é referência mundial... Vai ver e se orgulhar...


Não é bravata e nem clichê da moda, é verdade! Segundo o relatório da McKinsey, “A diversidade como alavanca de performance”, a diversidade realmente contribui para o aumento da inovação das organizações, porém a realidade ainda contrasta em demasia com as aparências expostas. Ou seja, na teoria tá muito bonito, mas na prática, tá longe do ideal... Vai ver...


Planos de Saúde sempre foram um grande problema social, não só aqui no Brasil como lá fora. A saúde pública já deixou de ser eficiente há bastante tempo, mesmo com a soma vultuosa que é investida ano após ano. Falta gestão, transparência e justiça. O primeiro ponto sempre muito negligenciado é o paciente, ele é o protagonista, mas no modelo atual, é o que menos interessa. IoT, IA e a Tele Medicina estão balançando um mercado antes preso a um porto seguro de tradição e obsolescência. Vem mudança por aí... Vai ver...


Mai um emprego que se vai, destruído pela evolução da robótica e da automação: colocador de dominós rsrsrs (lol)... Vai ver...


TOP5

No livro “Negocie como se a sua vida dependesse disso” do Chriss Voss, que por sinal recomendo fortemente a todos, o autor fala que precisamos saber dos “desconhecidos, desconhecidos” para ter uma vantagem real em uma negociação. A expressão é essa mesma, o “desconhecidos” está escrito duas vezes intencionalmente. Representa as informações que não sabermos o valor e não sabemos sequer de sua existência. Nesse vídeo aprendi uma coisa que não sabia avaliar e nem sabia sequer que existia. Essa descoberta explicou aquela sensação de mal-estar em algumas cenas de filmes as quais não sabia explicar. Daquelas coisas que vc sente, mas não explica. A presença do Focus Puller mostrada e explicada no vídeo é simplesmente fantástica. Vc nem nota, mas quando esse cara erra, todos “sentem”. Uma metáfora bem interessante para percebermos que existem muitos desconhecidos, desconhecidos que precisamos encontrar para entender as coisas que sentimos, mas não explicamos. Esses desconhecidos são fundamentais para o sucesso de nosso negócio... Vai assistir...


Já vinha notando, com estranhamento, o voraz interesse das techs no mercado automotivo. Apple, Xiaomi, Sony e outras pensando em carros?! Esse vídeo, cujo criador recomendo seguir, pois sempre trás conteúdo de extrema relevância, faz um levantamento histórico e explica em um ótimo storytelling, o que está acontecendo. Da nova era criada pelo iPhone de 2007, ao ecossistema automotivo da Tesla, fica evidente como a tecnologia, a base de tudo hoje em dia, vai ditar as regras daqui pra frente (daqui a pouco posto um artigo do Gustavo Caetano que se conecta exatamente com o que estou afirmando aqui) no mundo BANI. A compartimentalização vista no mundo Android para fazer frente ao ecossistema Apple, aparece com grande clareza no mercado automotivo. Por isso uma corrida de Mercedes, BMW, Audi, VW e outros para o mundo da eletrificação e dos componentes elétricos do tipo “Lego”. Sinto falta da Toyota... Quem sobreviverá?... Vai ver e entender...


Esse é a postagem que comento no post anterior... A tecnologia se tornou parte integrante de todas as operações que fazemos. A cada dia estamos mais conectados, a ponto que, se a internet deixar de existir em um grande colapso por exemplo, não consigo imaginar como estaria fazendo coisas, das mais simples, no instante seguinte a um colapso como esse (só como alerta, uma super tempestade solar pode fazer isso acontecer...). Uma reflexão interessante: existe “vida” fora da tecnologia?... Vai ver e refletir...


Uma quitanda do interior misturado com o Peixe Urbano, foi a mistura que me veio à cabeça vendo esse artigo sobre o Pinduoduo. Mais um post com a reflexão do avanço da tecnologia sobre todas as atividades humanas e, novamente, aparece a pergunta: vai existir “vida” fora da tecnologia? No meu ponto de vista, sim, porém nichada de uma forma que desconhecemos. Ao escrever esse post, me vem à mente a imagem dos CDs exterminando com os LPs (Long Plays para quem não é dá época), e esses ressurgindo das cinzas para vendas incríveis apoiadas por nichos que gostam do purismo do som com “falhas” ... Vai lá entender...


Da nossa coluna de Empreendedorismo Inovador... Criando um novo verbo bem interessante: Reprototipar! ... Vai ver e aprender uma nova palavra...


Conheci esse site hoje. São números que impressionam e, de certo modo, assustam, pois de muitos desses serviços e apps eu gostava. Mas a vida é assim, muda o tempo todo, muito mais agora em que a velocidade das inovações tecnológicas é pra lá de exponencial. O que resta fazer, aceitar e se adaptar para usar outro conjunto de ferramentas para resolver suas necessidades. Esse é o conceito do fail fast levado a sério... Vai lá ver...


“... imagine o que é trabalhar em uma organização que tem como missão redefinir o conceito de sucesso nos negócios. Imagine que esta redefinição mexe com conceitos pétreos, tirando a máxima do lucro acima de tudo e colocando em seu lugar o lucro com benefícios socioambientais” ... Era 1987 quando as normas ISO9000 apareceram e muita gente achou que era balela. Depois tiveram que se adequar na marra, caso contrário, simplesmente não teriam para quem vender. Do mesmo modo acontece com o Sistema B, que é um movimento global para criar Empresas B. O “B” aqui é de Benefício e não de 2° categoria, ok? São empresas que buscam, além dos lucros, os benefícios socioambientais. Como a ISO9000, não acho que isso é balela, então seria bom começar a olhar para esses novos conceitos com atenção... Vai lá ver...


Se você precisar ver algumas histórias para entender quem faz o que no mundo do Sistema B, é só dar uma olhadinha nesse site... Vai lá...


Se você não pode medir, você não pode gerenciar (Peter Druker)! Então, para criar uma jornada de transformação de sua empresa em uma empresa B Certified, é necessário estabelecer mil estones nessa jornada para medirmos o quanto evoluímos (ou não). Para isso meça o que importa usando a Avaliação de Impacto B... Vai lá olhar e implementar...


Aproveitando a vibe de Certificação B, olha aí que é possível sim juntas lucro com impacto socioambiental... Matéria prima, infelizmente, não vai faltar... Vai lá ver e consumir...


Mais uma que vai pelo mesmo caminho da anterior. É possível? Sim, é! É fácil? Não, não é, pois se precisa de inovação e muita, muita criatividade e esforço pra chegar lá. Tudo aquilo que mais se precisa dominar no mundo BANI para se ter sucesso. Então, não é para qualquer um... Vai lá e ver se vc tem as habilidades...


Um pouco de ciência sobre imunidade de rebanho...

IMUNIDADE DE REBANHO


Ao estudar as taxas de infecções, especialmente com sarampo, os pesquisadores observaram que, nos casos em que uma proporção suficientemente grande da população foi imunizada ou desenvolveu proteção contra uma doença, as taxas de infecção também reduzem em membros desprotegidos da população. Em outras palavras, os membros desprotegidos parecem receber alguma proteção indireta dos membros protegidos da população. Esse efeito é conhecido como imunidade de rebanho e é uma meta tentadora para reduzir a prevalência de epidemias.


Embora atraente em teoria, este artigo na Nature fornece cinco razões pelas quais a imunidade de rebanho COVID é provavelmente impossível. Esses incluem:


Incerteza sobre se as vacinas previnem a transmissão. Por exemplo, a imunidade de rebanho funciona quando as doenças não podem ser transmitidas entre membros protegidos de uma população para os desprotegidos. Com COVID-19, as vacinas parecem reduzir os sintomas, mas ainda podem permitir a transmissão.


Também é um desafio distribuir vacinas uniformemente em todas as áreas. Isso combinado com complicações trazidas por novas variantes, imunidade enfraquecendo antes que a vacinação generalizada seja alcançada e pessoas mudando seu comportamento - digamos, misturando-se mais amplamente - depois de receberem alguma proteção, significa que COVID-19 pode ser algo que vivemos ao lado, em vez de erradicar.

Vai lá para saber mais...


Warren Bufett é uma personalidade nos negócios que inspira muita gente. Gostei de ver esse documentário sobre ele, pois expõe a faceta humana da pessoa por trás do imaginário que criamos para as figuras públicas e reconhecidas. Também achei muito interessante o envolvimento financeiro dele com o Bill Gates, o qual poderia ser inspiração para tantos outros com fortunas similares... Vai lá ver...


“Há uma diferença brutal de profissionais e vagas. Temos um gap, até mesmo porque a gente não tem formado profissionais de tecnologia o suficiente desde antes da pandemia. Tivemos um leapfrog, e, de uma hora para outra, todo mundo teve que trabalhar no digital” (Fabrício Cardoso). O gargalo entre a quantidade de profissionais de TI aptos e a quantidade de vagas disponíveis dispara no Brasil. As próprias organizações, em conjunto com as edtechs, estão abocanhando uma fatia do mercado de educação em TI que está em momento de explosão, pois as universidades, tradicionais fornecedoras desses talentos, não conseguem suprir a demanda... Vai ver...


Não é a toa que o TechSocial criou a Mentoria GAP21, apontada para a jornada de desenvolvimento das habilidades comportamentais, pois elas são as que vão definir o sucesso ou fracasso de uma carreira no mundo BANI, característica do século 21 (A21)... Vai lá ver e ficar atento para a próxima turma...


Competição, legado, diversidade, ética e o CLIENTE! Algumas das coisas que a malfadada Superliga (que durou aproximadamente 3 dias!) desprezou. Coisas básicas que o Empreendedorismo Inovador já cansou de falar que são a espinha dorsal de qualquer coisa que queira ter o mínimo de probabilidade de sucesso. Desprezou, não deu outra, um fracasso estrondoso com ótimas “velhas” lições que são sempre “novas” ... Vai lá ver e comentar...


O Blockchain se chegando para fazer parte de cada vez mais ciclos de produção de valor. Em breve será muito comum usá-lo como forma de fazer tracking de transações entre partes. Muito legal... Vai ver...


Na ConversaTECH de hoje, vamos falamos sobre o papel do mentor em relação a um dos nosso principais serviços, a Mentoria GAP21.


Além disso, explicamos o Movimento Sai da Caverna (#saidacaverna), os conceitos base do GAP21 e de como a criação da Startup YOU é, no nosso ponto de vista, a solução para as pessoas serem bem sucedidas no Ambiente 21 (A21 - Ambiente de vida do século 21)


...Então, se prepara, pega a caneca com café (ou não... rsrs) e vem conversar com a gente... Confere no IGTV!


Olha só que legal a possibilidade de criar materiais multifuncionais adicionando nano partículas de carbono. Adicionando esses compostos ao concreto, cientistas foram capazes de fazer o cimento conduzir eletricidade. Isso pode servir tanto para aquecer a estrutura como no armazenamento de energia. Muito massa... Vai lá ver...


A mudança, apesar de ser a mola da nossa vida, não é uma coisa que o ser humano aceita com facilidade. Afinal, fomos criados para armazenar energia, evitar riscos e sobreviver. Com esse nosso eterno dilema entre a zona de conforto e o insucesso, apresentar inovações completamente disruptivas sem nenhum laço de familiaridade com o conhecido pode ser bem perigoso, mesmo em nichos muito abertos à inovação. A falta do elemento conhecido trás desconfiança e isso pode minar a aceitação do novo serviço/produto. No caso dos idosos isso é um fato prá lá de conhecido, então, por mais que as interfaces tenham um UX bom, a resistência pode ser muito alta. Nada que não possa ser resolvido criando um mockup com cara de passado para ajudar a vovó de 96 anos a se comunicar com facilidade... Vai lá ver e imitar...



“A Nova Economia pode ser descrita como a tendência capaz de reunir empresas tradicionais e startups, formando ecossistemas que permitem uma nova fase de desenvolvimento do país. É o modelo de negócio que promove a inovação, sustentada pela gestão ágil, com hierarquia mais flexível, times diversos e compromisso com a sustentabilidade”. Isso se chama Inovação Aberta, onde a agilidade reina e a capacidade de prototipar e falhar rápido também. Quem não entrar por esse caminho que é posterior à implantação de uma Transformação Digital interna, vai ter sérias dificuldades para sobreviver... Vai lá ver...


Desafios cada vez maiores e mais profundos. Essa é a realidade do dia a dia de um mundo BANI em constante movimento e MUDANÇA! Se você não criar formas de gostar da jornada vai estar em apuros, pois o ponto final fica cada vez mais longe e, em breve, será inatingível, pois não há como parar a evolução. Ou seja, você estará numa jornada eterna onde a sua felicidade estará na AÇÃO de evoluir, fazendo de cada passo uma vitória regada a champagne e comemoração. Antes precisava conhecer sobre software, depois se tornou necessário aprender a programar e agora precisamos entender os dados... Vai longe! Então, divirta-se em APRENDER... Vai ver e se divertir...


Os produtos e serviços precisam ser “CX by Design”! Ou seja, projetados desde a mais tenra idade focando na experiência que o usuário, cliente ou consumidor vai ter. Se isso não estiver na raiz do desenvolvimento, muitas gambiarras depois, você ainda não terá algo de que o seu cliente goste profundamente, e isso é um problema para manter esse seu cliente junto ao seu produto/serviço. Entenda o CX logo e comece a usá-lo o mais cedo possível... Vai lá que é importante...


E, por agora, é só! Um grande abraço e até a próxima semana...



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo