Hipótese da Máxima Inclusão Social


Domingão, passando um olho em minha Bug list (lista de ideias e ACs que mantenho no bloco de notas do celular), com baixa perspectiva de escolha de um tema empolgante para a tradicional AC da quarta-feira, abro o Telegram e deparo-me com o artigo Teoria de Inovações Criadoras de Mercados (ICM), enviado ao grupo Advisors do IncaaS por meu amigo Augusto Fonseca. Ao lê-lo, senti “uma porrada na sensibilidade empreendedora”, e escrevi: “Você me deu uma referência e um lugar para onde posso jogar minhas teorias. E claro, o mote para o próximo artigo”. Então, além de mim, vocês podem culpar Augusto pelo que escreverei adiante, coisas que já havia colocado em algumas das 164 ACs anteriores, e que, inspirado na ICM, chamarei de Hipótese da Máxima Inclusão Social (HMIS).


A ideia da HMIS é de apenas compilar pensamentos veiculados nas ACs Tilápia da Inovação e Terão as empresas que se transformar em centros de capacitação? em uma única opinião, sobre passos a serem tentados pela Sociedade. Acredito ser um bom caminho para redução da pobreza e, por consequência, melhoria da qualidade de Mundo.


Conceitos necessários


Para não atuar de forma endógena na elaboração de minha hipótese, coletei premissas basilares de fontes externas à minha pessoa, e que são de entendimento comum. Resumindo, fui pra Web.


Premissa. Ponto ou ideia de que se parte para armar um raciocínio.


Hipótese. Proposição que se admite, independentemente do fato de ser verdadeira ou falsa, como um princípio a partir do qual se pode deduzir um determinado conjunto de consequências.


Inclusão social. “(…) conjunto de medidas direcionadas a indivíduos excluídos do meio social, seja por alguma deficiência física ou mental, cor da pele, orientação sexual, gênero ou poder aquisitivo dentro da comunidade. Dessa forma, o objetivo dessas ações é possibilitar que todos os cidadãos tenham oportunidades de acesso a bens e serviços, como saúde, educação, emprego, renda, lazer, cultura, entre outros”. (Politize)


Pirâmide de Maslow. “Define cinco categorias de necessidades humanas: fisiológicas, segurança, afeto, estima e as de autorrealização. Esta teoria é representada por uma pirâmide onde na base se encontram as necessidades mais básicas pois estas estão diretamente relacionadas com a sobrevivência. Segundo Maslow, um indivíduo só sente o desejo de satisfazer a necessidade de um próximo estágio se a do nível anterior estiver sanada, portanto, a motivaçã