Scale-down ou anti-scaleup forçado?


Acredito que poucas pessoas entenderam a justaposição dos termos no título. Ultrapassada essa fase, vêm as questões: e o que isto quer dizer e porque estamos conversando sobre isto hoje? Deixa eu começar com o conceito de scaleup company dado pela OCDE: “Empresa cujo aumento em escala proporcionou retorno médio anual igual ou superior a 20% nos últimos 3 anos, com pelo menos 10 funcionários no início do período”. Por questões ético-empreendedoras, pouparei o nome das empresas brasileiras que tentaram essa taxa de crescimento mas que, entretanto, sofreram achatamentos vertiginosos recorrentes na B3 (nossa bolsa de valores) nas últimas semanas. A ideia é chamar atenção para o que acontece quando startups e empresas convencionais submetem-se a expansões artificiais sem trabalhar devidamente suas consistências, o que posso explicar pela inobservância de KPIs reais e, por incrível que pareça, por estatísticas baseadas no ecossistema. Como deixei claro na última AC, nossas decisões negociais podem até serem caóticas, mas nunca aleatórias. Ao que tudo indica, e infelizmente, além do ecossistema, a física por detrás do Mercado foi ignorada. Como resultado, tais empresas terão de fazer algo mais duro do que subir. Terão de promover um scale-down.


Growth hacking


Sim, também está em inglês e parece remeter a algo tecnologicamente sinistro, mas precisamos de seu significado: “é uma nova forma de adotar estratégias visando o crescimento significativo e acelerado do negócio a partir da identificação dos seus pontos críticos. Essas estratégias envolvem a realização de experimentos. As equipes elaboram hipóteses, verificam sua validade, fazem testes e, assim, descobrem brechas ou oportunidades que façam o negócio crescer de forma mais inteligente e acelerada. É por isso que o growth hacking é conceituado como o marketing orientado a experimentos por Sean Ellis, profissional que cunhou a expressão e utilizou essa estratégia para acelerar startups que se tornaram gigantes, como Dropbox e Eventbrite".


Implosão por falta de oxigênio


O growth hacking, conceito negocial contemporâneo, é praticamente a definição de método científico apresentado em Startups: um evento científico, acadêmico e necessário, o que fortalece aquela conversa sobre a transformação das empresas em centros de capacitação. Trocando em miúdos, não há mais como se construir negócios estáveis (pequeno ou grande) sem uma ciência empreendedora que os ancore. O resultado pode ir além de um scale-down; pode significar um fechamento de portas. É mais ou menos isso que vai acontecer se você não planejar bem suas ações, o que inclui, principalmente, a montagem de times com pessoas capazes de te ajudar. Quer fazer um simples e estressante experimento pra sentir o que escrevi? Tente, por exemplo, ler sem respirar a curta AC O que fazer para sua empresa não morrer? Meça sua pressão arterial antes de começar, leia, e torne a medir. Tenho certeza que você implodirá antes de chegar ao final. É assim que se mata uma empresa.